Histórico

Histórico

Criada em 21 de Dezembro de 1941 (74 anos)

A história de Biguaçu inicia-se com a criação da Póvoa de São Miguel, nos termos da Provisão de 9 de agosto de 1747, com a chegada dos primeiros açorianos. Iniciaram-se logo os trabalhos de construção da igreja matriz, feita de pau-a-pique e coberta de telhas, que foi dedicada a São Miguel Arcanjo. Achava-se edificada no mesmo lugar onde hoje ainda se encontra a centenária igreja.Em 1750, foi criada a Freguesia, sob a mesma invocação, recebendo seu primeiro Vigário, Pe. Domingos Pereira Machado.

A histórica vila teve a honra de ser, por ocasião da ocupação espanhola, Capital provisória da Capitania de Santa Catarina, quando, a 31 de maio de 1778, o Coronel do Regimento da Bahia, Francisco Antonio da Veiga Cabral da Câmara, assume o Governo da Capitania e instala ali sua sede, para mais tarde, a 31 de julho, marchar sobre a Capital, sede da Capitania, então sob domínio espanhol.

Nos fins do século XIX a Vila de São Miguel entrou em decadência. Seu último Vigário residente foi o Pe. Manuel Miranda da Cruz, até 28 de dezembro de 1898. Desta data em diante ficou vaga a Paróquia, sendo então anexada, ora à de Tijucas, ora à de Florianópolis.O florescimento da povoação de Biguaçu remonta aos idos de 1870. A 17 de maio de 1874 foi benta a Capela de São João Evangelista, hoje Igreja Matriz da Paróquia.Pela Lei Provincial nº 971, de 19 de dezembro de 1882, Biguaçu é elevada a Freguesia, com sede em São Miguel. A 1º de março de 1883 passa à categoria de Município.

Nesta época, Biguaçu pertencia à Paróquia de São Miguel. Em 1886, pela Lei nº 1902, de 5 de agosto, foi determinada a transferência da sede do Município de São Miguel para Biguaçu, que recebeu foros de Vila. Em 1888 retorna a sede para São Miguel, até que, em 1894, voltou definitivamente para Biguaçu.

Em 1938 o Coadjutor de Tijucas, Pe. Germano Bitter, passa a residir em Biguaçu.Em 21 de dezembro de 1941, um Decreto do Sr. Arcebispo Metropolitano, Dom Joaquim Domingues de Oliveira cria a Paróquia São João Evangelista de Biguaçu, sendo nomeado seu primeiro Pároco Pe. Antônio Condlick.A 27 de novembro de 1948, por Decreto da Cúria Metropolitana, as Capelas da atual Paróquia de Antônio Carlos, que eram atendidas pelos Padres de São Pedro de Alcântara, passam à jurisdição da Paróquia de Biguaçu.

Aos 19 de março de 1958, por Decreto Episcopal também de Dom Joaquim Domingues de Oliveira, é criada a Paróquia de Antônio Carlos, com território totalmente desmembrado da Paróquia de Biguaçu.
Em 08 de maio de 1983, por Decreto da Cúria Metropolitana, era criada a Paróquia Nossa Senhora dos Navegantes de Governador Celso Ramos (anteriormente conhecido como Ganchos), com território totalmente desmembrado de Biguaçu.